terça-feira, 23 de junho de 2009

FLUXO CÓSMICO.

O universo é fluxonário por se contrair do espaço denso para a matéria, e se expandir da matéria por radiação e altas temperaturas e produzir novos astros com órbitas irregulares no próprio cosmo.

Vê-se também que no periélio, o que aumenta a aceleração e impulsiona o astro para frente é a energia e radiação do próprio astro. Pois recebe a radiação do Sol e esta radiação acelera os seus fenômenos interno.


CAMPOS

Assim, vê-se que os campos variam em intensidade, alcance e sentido, e a atração ou a repulsão é apenas conforme e onde estão sendo medidos, e a intensidade de produções por interações físicas e campos não estão relacionados com partículas, mas sim com potencial energético e de interações de energia.


OSCILATÓRIA QUÂNTICA.

UMA RADIAÇÃO NUNCA É IGUAL À OUTRA, COMO UM FÓTON NUNCA É IGUAL A OUTRO, ELES VARIAM DENTRO DE UM LIMITE INTERMEDIÁRIO ENTRE DOIS POTENCIAIS DE ENERGIA.



PULSAÇÃO QUÂNTICA

Pulso quântico - os fótons e a radiação ao se processarem no espaço durante a aceleração eles pulsam num vai e vem frenético de energia como um coração, o mesmo acontece com micros partículas em altas intensidades de variações na propagação no espaço.

Isso é produzido pelas interações de energia, fusões e fissões nas interações das partículas, isso só se vê quando um elétron pula para outra camada dentro do átomo.

Vê-se pelo espaço denso o porquê a matéria é infinitamente divisível, pois a matéria é feita de partes sem estrutura sólida, mas sim apenas de densidades de espaço.

Ou seja, se um imenso espaço denso produz uma partícula, esta partículas terá uma divisão ínfima.



UNIFICAÇÃO UNIVERSAL. Geral e total.

Vemos hoje que as fisicas se contrapõem, enquanto umas são contínuas, outras são descontínuas, como a quântica, a evolução dos elementos químicos e outras.

Logo é única pela teoria das interações, energia e das radiações, e que vamos de encontra a uma total unificação.

FÍSICA-PARTICULAS-ASTRO-COSMO. UNIFICAÇÃO GERAL.

Os processos físicos e interações de trocas de energia, estruturação de corpos por pólos e processos físicos produzem as partículas, os elementos e sua evolução.

E produz também os processos e evolução dos astros e do cosmo.



TEORIA DA PRODUÇÃO CÓSMICA.

Pois só esta teoria é possivel dar uma só resposta, a origem geral, a produção e a essência total e prosseguir infinitamente o processo de produção do universo, que é em si, o próprio universo, o de ser uma produção em si de si, e infinitamente.

Onde é a causa e o efeito de si, e todo efeito se tornará causa subseqüente do que vir a ser no futuro, sendo descontinuo desde a origem pelo espaço denso, e pela sua produção pelas interações internas de energia e radiação.

Esta teoria não se retrata como continua ou descontinua, mas sim é a teoria da produção pelos processos de energia.

Assim, o universo antes de ser continuo ou descontinuo, de causa e efeito, ele é produção em si e sobre si, onde o efeito é a causa do próximo fenômeno como forma, essência e produção de energia.


A UNIFICAÇÃO GERAL ACONTECE EM TODOS OS FENÔMENOS FÍSICOS, QUÍMICOS, BIOLÓGICOS, ASTRONÔMICOS E COSMOLÓGICOS.

Pois em tudo há processos e produção de energia regendo todos os fenômenos. Pois a energia do oxigênio tem função primordial na estruturação vital e no corpo do ser vivo.

Sem o oxigênio o ser não só deixa de viver, como também o oxigênio através de sua energia mantém a armação do corpo do ser vivo.

Ao retirar o oxigênio de um recipiente em que há tecidos animal, este tecido vai aumentar de tamanho. Pois o oxigênio produz pólos de atração e repulsão que aproxima e mantém a armação dos tecidos e dos corpos.

Isto acontece com outros tipos de material.

Mantém também a energia vital pelos processos produzidos pela energia do elemento químico oxigênio.

Ou seja, a vida é produzida e mantida por elementos químicos e processos físicos produzidos por estes elementos.

E que os processos produzem a energia e temperatura do corpo vital. E que tem ação e função primordial no funcionamento dos neurônios, do cérebro, da mente, da memória, da psiquê. Por isto que pessoas de idade elevada passam ter esquecimentos.

Uma pessoa com pouco oxigênio no cérebro tenderá a ter distúrbios mentais. Isto se confirma em pessoas com o crânio muito pequeno.
http://ideiasfixas2.blogs.sapo.pt/177186.html

http://muccamargo.com/category/grandes-mestres-da-fisica/
0 comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário