terça-feira, 23 de junho de 2009

istema cientifico paralelo graceliano.

Sistema cientifico paralelo graceliano.

0 comentários

Sistema cientifico paralelo graceliano.

DIFERENÇAS ENTRE O SISTEMA GRACELIANO E O CONTEMPORÂNEO.

G - Cosmologia do universo fluxonário estruturante
Elemento primordial – espaço denso.
Autocosmo.

G -Rotação e translação do cosmo.
Afastamento ínfimo pela impulsão da radiação.

G - Agente de ação do cosmo.
Energia, radiação, temperaturas, rotação.

G - Teorias central.
Energeticidade, radiação, rotação,
Alternancidade, variância, estruturalidade,
Astro-cosmológica. Autocosmo, universo fluxonário
Estruturante.




C- big bang.
C- não tem um elemento primordial formador de todo o resto.
C – expansão.

C – gravitação.

C -teoria da gravitação, relatividade, cordas,
big bang, expansão, onze dimensões, teoria M, espaço curvo, matéria escura. Dimensões curvas.

C-Variável pelo tempo.
C – Usa a distancia e a velocidade da luz para cálculos.




G – o universo não se encontra em expansão, mas sim em rotação, translação e afastamento ínfimo. [ ver teoria do universo fluxonário].

G- Universo estruturante, evolutivo, sem formato curvo. Não se fundamenta em geometria curva,

G- variante pela energia que vai se processando. Autocosmo.

G- Não se fundamenta em referenciais.

G- Encontra unidade na estruturação cosmológica. Onde partículas, energia, astros, elementos, e cosmo forma um só todo. Onde a energia que atua sobre a partícula vai atuar sobre os elementos, os astros e sobre o cosmo.
G – fundamenta a unificação total – da energia ao cosmo.

G – Usa energia, diâmetro, radiação, temperatura, rotação e velocidade equatorial. Para cálculos.

G – uni a cosmologia com a astronomia – o fenômeno que forma o astro é o mesmo que produz a sua dinâmica, a energia e radiação. Que é a energia.

G – Uni também a química – os elementos evoluem e se modificam conforme a intensidade desta energia.

G – a rotação função primordial neste sistema. E não a translação.

G- o astro antes de ser esférico, enquanto se estrutura ele já se encontra em translação.

G- origem e translação acontece ao mesmo tempo.

G – a dinâmica e órbita tem origem pela energia e varia pela desintegração de energia.

G – uni a física, química e a cosmologia.

ENTRE A FÍSICA, QUÍMICA, ATMOSFERA E ATMOSFÍSICA, GEOFÍSICA, ASTRONOMIA E COSMOLOGIA. BIOLOGIA E PSICOLOGIA.

A GRANDE UNIFICAÇÃO GRACELIANA POR INTERAÇÕES FÍSICAS E PRODUÇÃO DE ENERGIA.

ENTRE A FÍSICA, QUÍMICA, ATMOSFERA E ATMOSFÍSICA, GEOFÍSICA, ASTRONOMIA E COSMOLOGIA. BIOLOGIA E PSICOLOGIA.

Que engloba a as interações de energia, a produção da matéria pelo espaço denso, fenômenos físicos, químicos, processos de produção dos elementos químicos, atmosfera, esferificação e astros e o cosmo com suas interações.

A vida se estrutura através de interações e produção de energia, que também produz a mente, a personalidade e o eu. A memória e o raciocínio.

GEOFÍSICA, ENERGETICIDADE, RADIAÇÃO, ATIVIDADES TECTÔNICAS E AQUECIMENTO GLOBAL.
GEOFÍSICA, GEOQUÍMICA, GEOLOGIA E GEOGRAFIA.

Autor . ANCELMO LUIZ GRACELI

Brasileiro, professor, pesquisador teórico, graduado em filosofia.

ancelmoluizgraceli@hotmail.com

Rua Itabira n 5, Rosa da Penha, Cariacica, Espírito Santo, Brasil.

Trabalho apresentado ao Brazilian Journal of Physics. SBFísica – Sociedade Brasileira de Física.

SECT. ES BRASIL. FAPES . Espírito Santo. Brasil.

Registrado na Biblioteca Nacional. Brasil.

Colaborador. Márcio Piter Rangel.

DO QUASE NADA TUDO PODE SURGIR – EXCETO DEUS. POIS É O ÚNICO ABSOLUTO.

A teoria da grande unificação engloba a origem, formato, desintegração, fluxos de novos astros, e sua dinâmica e órbita na mesma teoria.

Os astros não são atraídos, mas sim impulsionados para fora pela radiação.

ASTROFÍSICA E ASTROQUÍMICA.

A estrutura física e química da Terra é proveniente de suas interações físicas, fusões espontâneas, descaimentos de micro partículas, e do tempo de intensidade que estes fenômenos vêm se processando.

A Terra como outro astro ao produzir radiação em suas fusões nucleares também produz campo confinado, que consegue ser liberado para fora do astro.

Este campo mantém a vida nuclear, termodinâmica, dinâmica e de campos no interior do astro, mantendo o vai e vêm de interações nucleares e reposição de partículas através de fusões, fazendo com que os elementos químicos se fundem, e que os astros mantêm a sua temperatura interna e externa por bilhões de anos, dando condições ao surgimento da vida sobre a Terra.
Ou seja, a interação que produz a radiação também produz os elementos químicos e o campo no núcleo dos astros e da Terra.

Com isto mantém o interior do astro como uma grande e intensa caldeira térmica e confinada de fusões naturais e térmicas, com intensas radiações, alterando a estrutura interna e externa do astro, como também modificando a vida, a química e a física.

Fórmula da grande unificação graceliana.

GUG = IFPE = FD.

GUG = grande unificação graceliana.
IFPE = interações físicas e produção de energia.
FD = fenômenos diversos.

TEMPO DE EXISTÊNCIA DO PLANETA.

Deve-se ver o astro como um sistema de produção nuclear, e o tempo de vida do mesmo deve ser medido pelo seu arredondamento e achatamento e não através do carbono –14.

Pois o carbono – 14 é uma evolução da matéria, concluí-se que até chegar a se formar e se processar o carbono 14 houve muito tempo antes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário