terça-feira, 23 de junho de 2009

TEORIA UNIFICADORA NO MICRO FÍSICA.

PRINCÍPIO DA PRESSÃO INTERNA DAS PARTÍCULAS.

Toda partícula é um meio físico, e consequentemente aumentando a sua temperatura. E todos os fenômenos dentro da partícula aumentarão como pressão interna na própria estrutura da partícula, campo interno, radiação, vibrações, saltos de elétrons, pulsos quânticos, e outros.

Assim, a radiação de um corpo ou partícula está relacionada com a temperatura em que o mesmo se encontra, onde a temperatura acelera, vibra, dilata, faz impulsionar, e aumenta a pressão dentro das partículas.

VEMOS QUE A PRESSÃO, VIBRAÇÃO, PULSO INTERNO DE UMA PARTÍCULA SÃO PROPORCIONAL À TEMPERATURA ABSOLUTA EM QUE A MESMA SE ENCONTRA.

A PRESSÃO INTERNA É PROPORCIONAL A SUA VIBRAÇÃO INTERNA E A TEMPERATURA em que se encontra, e o que faz com as partículas de gases desenvolvem grandes velocidades num recipiente.

E quando as mesmas são aceleradas por temperaturas é o acréscimo de processos de energia e de interações físicas no interior das mesmas, como vibrações, pulsos, decaimentos, saltos quânticos, liberação de energia entre cada uma no interior das partículas e radiação interna.

O acréscimo de temperatura faz com que os processos de energia sejam acelerados aumentando assim a intensidade de interações dentro e próximo das partículas.

Assim vemos que as interações físicas, variações de temperaturas, vibração, pulso, pressão dentro das partículas, campo interno das partículas, energia de ligação, radiação interna e externa, luminescência, spin, estado excitado, descaimentos, saltos quânticos, e potencial de aceleração, dependem do estado energético de interações e temperatura em que a partícula se encontra.

FÓRMULA DA GRANDE UNIFICAÇÃO GRACELIANA.

GUG = VIFPE = VFD.

GUG = grande unificação Graceliana.

VIFPE = Variação de Interações físicas e produção de energia.

VFD = variação de Fenômenos diversos.

PRINCÍPIO DA RELAÇÃO NO ESTADO EXCITADO.

O estado excitado de um elétron ou outra partícula depende da variação da temperatura, processos de energia, pressão interna, vibração interna, radiação interna, e outros fenômenos em que o mesmo se encontra.

Vê-se assim, a dependência e a ralação entre os fenômenos físicos e quânticos, e o mesmo nos astrofísicos e astronômicos, assim, existe unidade da fisica e a auto dinâmica também na microfisica, onde o mesmo fenômeno de interações que produz a aceleração dos átomos, também produz a aceleração dos planetas, galáxias e também a aceleração do próprio universo.

Assim, o spin [que é a rotação de uma partícula], radiação, momento de energia, pressão interna, pulso interno, radiação interna, campo, luminescência, energia de ligação, decaimentos, vibração, momento magnético, potencial de instabilidade quântica, estado excitado, temperatura interna e intensidade de interações de uma partícula dependem do potencial de intensidade de interações e temperatura em que a partícula se encontra. Ou seja, de toda energia processada na partícula.

As interações físicas de uma partícula determinam o nível de decaimento e fissões espontâneas da partícula, a sua energia de ligação e estado excitado.

Interações físicas e energia processada possuem o mesmo significado. Ver teoria da energeticidade.

POTENCIAL DE INSTABILIDADE QUÂNTICA.

O potencial de instabilidade quântica de que uma partícula determina que a mesma possa saltar de uma camada para outra, determina também a radiação, o potencial de vibração, pressão interna, ou seja, todo potencial de instabilidade dos fenômenos de uma partícula depende do potencial de interações e energia processada em que a mesma se encontra.

CAUSALIDADE QUÂNTICA.

Vê-se que a física quântica depende do estado energético de interações e temperatura em que se encontram, logo mesmo os fenômenos quânticos sendo descontínuos e aleatórios eles obedecem à condição do estado de energia naquela situação.

E tendem a um decréscimo progressivo na intensidade da produção dos fenômenos e no intervalo de tempo para produção de energia, levando os processos a uma estabilidade quântica.

Assim vamos de encontra a unificação totalizadora, onde os fenômenos quânticos se entrelaçam com os astrofísicos, astronômicos, e cosmológicos, com uma só causa que são as interações físicas e energia em processamento, sendo que o efeito é a causa do subseqüente. Onde partículas, elementos químicos, energia, matéria, luz, campo, temperatura, pulso quântico, pressão de gases, radiação, dilatação, aceleração, dinâmica de astros, fusões e fissões nucleares, spin e outros fenômenos se equivalem e onde um é a causa do outro e este do subsequente.

FÓRMULA DA GRANDE UNIFICAÇÃO GRACELIANA.

GUG = VIFPE = VFD.

GUG = grande unificação Graceliana.

VIFPE = Variação de Interações físicas e produção de energia.

VFD = variação de Fenômenos diversos.

Fenômenos diversos = termodinâmicos, quânticos, astronômicos, geofísicos, astrofísicos, cosmológicos e outros.

Esta é a obra do criador simples, única e totalizadora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário